Domínio Público


Sou Fascista by Eduardo Simões
6 setembro, 2006, 2:32 pm
Filed under: Eduardo Simões, eleições, jornalismo, política, sociedade

Estava lendo o jornal na segunda-feira e cheguei a uma inesperada conclusão. Eu sou fascista. Isso, eu sou fascista. Quem me abriu os olhos foi o presidente do PT, o deputado Ricardo Berzoini, ao dizer que aqueles que criticaram a presença de crianças no palanque do presidente-candidato Luiz Inácio Lula, da Silva, durante evento de campanha no Rio, são fascistas.

Por isso, assumo: sou fascista. Critiquei a presença da criançada no evento de campanha, assumi meu fascismo e, por isso, já encomendei pôsteres do “Il Duce” Mussolini para eu pendurar no meu quarto e admirar antes de dormir. Penso até em tirar umas férias para ir à Itália visitar o local onde jazem os restos do grande Mussola. Já ganhei até intimidade com ele para chamá-lo de Mussola, afinal, Berzoini mudou minha vida. Eu sou fascista.

E vou lhes dizer outra coisa, eu sou fascista não porque vou ficar esperneando que as crianças que estavam no palanque de Lula, e que fizeram depoimentos elogiosos a ele, foram para lá levadas com dinheiro público, como tem denunciado os adversários do presidente. A própria Cufa (Central Única das Favelas), que organizou o evento, disse nada ter a ver com a ida das crianças ao local. Avisaram que a idéia foi de um secretário do governo federal.

Eu sou fascista, segundo o Berzoini, porque acho que palanque político não é lugar de criança, ainda mais quando elas estão à frente do microfone. Não só porque não é saudável para a infância estar no meio da sacanagem em que a política brasileira se tornou, mas principalmente porque não acho que criança tenha o discernimento de dizer: “Ah, o Lula é o melhor para o Brasil”.

Criança não sabe julgar ainda o que é melhor para si, quanto mais para um país. Tem adulto que também não sabe, por isso imagine o absurdo que é usar criança como cabo eleitoral!

Mas tudo isso tem uma razão. Criança comove. E quanto pior for a situação dela, quanto mais desamparada, quanto mais abandonada à própria sorte, mais comove. É natural, portanto, que haja um sentimento de “ah, que baita bom samaritano” com relação á pessoa que ajuda aquela criança, mesmo que a ajuda não resolva todos os problemas dela.

E que arma melhor para o convencimento, porque eleição é convencimento, do que a emoção num país cuja maior parte da população tem baixa escolaridade e onde os analfabetos (que não são poucos) podem votar?

Num país onde a maioria do povo não tem acesso a jornais, onde grande parte acha a política um troço chato, que melhor maneira de convencer senão tocando a emoção das pessoas tão fortemente que a razão fica para depois?

Por discordar de tudo isso, e tendo Berzoini me aberto os olhos, reafirmo: sou fascista.

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Lusa!!
Primeiro, saudades de você!
Segundo, eu adoro seus textos, de verdade, seja política, futebol, religião ou cotidiano, você manda muito bem…
Textos leves, com pitada de ironia e sarcasmo. São muito bons de ler!
Olha acho que todos vocês por aqui mandam bem pra caramba, mas os outros que não me escutem, ou melhor, leiam, mas acho que meu colunista predileto é você! Hehe!
Bjão!

Comentário por Pri

eu também sou fascista, então guarde na sua cabeça o meu nome,no ano de 2037,em comemoração aos 100 anos da implantação do ESTADO NOVO,me apoie a dar o meu golpe de estado para implantar o meu governo que eu o intitulo e NOVA ERA,quando eu falo sobre isso com meus amigos eles me perguntam porque NOVA ERA,ora a ditadura vargas era ESTADO NOVO ISSO SIGNIFICA AO MEU VER que era o fim da republica do cafe com leite e a minha ditadura se chamaria NOVA ERA porque significaria uma nova era para o brasil economicamente pegando de volta a VALE, EMBRAER,OI O FIM DA CORRUPÇÃO E caçando estes(veja os que ei caçaria no blog rumoaoplanaltomathos.blogspot.com)nova constituição e novos códigos e estatutos leis mais duras melhor saúde, educação,transporte,rodovias, construção de uma nova capital mais moderna no mesmo local da atual implantaria o NEW DEAL brasileiro(com o incentivo a construçao de obras publicas,para combater o desemprego,caça das pessoas que ainda usam trabalho infantil e escravo,aumento dos salarios,concessao aos fazendeiros de emprestimos para investirem em suas terras com isso uma reforma agraria na marra)depois que eu fizasse isso e entre outras coisas eu deixaria o poder convocando eleiçoes diretas e deixando assim um brasil mais moderdo,soberano,combatendo a corrupçao e com isso sermos uma uma democracia igual ao dos EUA.

Comentário por matheus lima




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: