Domínio Público


Somos brasileiros, o céu é nosso limite by Eduardo Simões
27 setembro, 2006, 3:11 pm
Filed under: Eduardo Simões, esportes, infra-estrutura

Era uma vez um país que sonhava em sediar uma Copa do Mundo e uma Olimpíada. Era uma vez.

Não é possível que ainda queira. O país organiza em menos de um ano os Jogos Pan-Americanos e todas as obras estão atrasadas. São Paulo sediou até o último fim de semana um Mundial feminino de basquete –que deveria ser acontecido no Rio, mas foi transferido por causa dos atrasos nos canteiros—um fiasco.

Todos os confrontos da Copa Davis devem durar de sexta-feira a domingo. O duelo entre Brasil e Suécia, pela repescagem do torneio, terminou na segunda-feira, porque a organização do evento em Belo Horizonte protegeu a quadra da chuva com um dia de atraso. Isso mesmo, quando foram colocar a lona protetora, a chuva já havia transformado saibro em lama. Resultado, não houve jogo na sexta e o confronto terminou –com derrota brasileira—na segunda e sem a disputa das cinco partidas programadas.

No Mundial de basquete, levado às pressas para São Paulo, as jogadoras tinham que driblar, além das defesas adversárias, as poças d’água que davam o ar da graça em pleno Ginásio do Ibirapuera. Tudo por conta de uma goteira na cobertura do ginásio e por causa das fortes chuvas que caíram sobre a capital paulista em alguns dias de competição.

Puxando a sardinha para os meus ancestrais lusos, olhem só que bela piada de brasileiro esse conjunto de histórias pode dar. Trapalhadas como essas até fazem a gente esquecer as pedras de gelo nas piscinas do conjunto aquático de Santo Domingo, no Pan de 2003.

Mas deixemos o pessimismo de lado e olhemos para o futuro, afinal é errando que se aprende. O país tem um Pan-Americano pela frente, é o grande favorito para sediar a Copa do Mundo de 2014 e o Rio de Janeiro já anuncia sua candidatura, de novo, para a Olimpíada de 2016. Somos praticamente uma potência do esporte!! Queremos sediar uma Copa do Mundo e, dois anos depois, uma Olimpíada. Corrijam-me se estiver errado, mas acho que isso seria inédito.

E qual a razão de acharmos que somos capazes de tal proeza? É verdade, qual a razão? Eu, no alto da minha visão pessimista sobre as coisas, não consigo enxergá-la.

O Brasil, país do futebol, não tem sequer um estádio que atenda as exigências de uma Copa do Mundo, nossas metrópoles são verdadeiros caos, a experiência das obras do Pan do ano que vem têm se mostrado um fracasso com notícias frequentes de atrasos nos jornais, embora o presidente do Comitê Organizador insista que tudo está sob controle. O país e seus dirigentes dão frequentes exemplos de como não organizar um evento esportivo de porte internacional. Então o que faz esses mesmos dirigentes acreditarem que podemos assumir tamanha responsabilidade e ainda fazer bonito?

As diversas esferas de governo também não parecem demonstrar ter o fôlego necessário para os investimentos que seriam capazes de mudar esse panorama. Não há nenhum sinal, ao menos por ora e diante do descrédito vivido pelas autoridades, que a iniciativa privada terá disposição para substituir o Estado nessa tarefa.

Ainda assim, deixemos de lado esses problemas menores e apelemos, mais uma vez, para a hospitalidade e a alegria do povo brasileiro. Vamos receber os gringos nos aeroportos com mulatas e passistas, eles vão enlouquecer. Já até consigo imaginar o diálogo:

“O Brasil é um paraíso. O que é que ia acontecer aqui que nos fez atravessar o oceano mesmo, John?”

“Ora Steve, quem se importa? Vamos beber outra caipirinha!!”

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: