Domínio Público


Por que o mundo tem bronca do Tio Sam by Eduardo Simões

É a inveja, podem afirmar alguns, decretando que os Estados Unidos são o expoente do Mundo Livre. É a força econômica, podem decretar outros ao observarem a maior economia do mundo. Eu discordo de tudo isso. Para mim é a incoerência.

Tem também aquela coisa de ser a polícia do mundo, mas eu insisto, o problema não é querer ser a polícia do mundo, mas a maneira que essa polícia atua.

Quando discursam, os líderes estado-unidenses (ou norte-americanos, como se convencionou) lembram sempre dos ideais de seus “founding fathers” e falam de liberdade como sendo um dos principais “bastiões da América (que para eles é o país, não o continente)”. Só que quando os “founding fathers” assinaram a Declaração de Independência (“todos os homens nascem iguais”), ainda existiam escravos nas 13 Colônias. Ahn? Liberdade para quem mesmo?

Até hoje os norte-americanos descrevem seu presidente como “o líder do Mundo Livre”. Enquanto isso, suspeitos de terrorismo são considerados “combatentes inimigos” para que o Washington não tenha que lhes dar o tratamento exigido pela Convenção de Genebra. Assim, sabe-se lá o que acontece com a grande maioria de muçulmanos presos em Guantanamo e em prisões secretas da Agência Central de Inteligência em várias partes do mundo.

Ah sim, os EUA também são ferrenhos defensores dos direitos humanos e se levantam com indignação contra as notícias de desrespeito a esses direitos na China, em Cuba, etc, etc, etc. Ao mesmo tempo, alguns Estados norte-americanos usam cães para controlar seus presos e, embora não admitida, a tortura é freqüentemente denunciada como um dos recursos usados por Washington na “guerra ao terror”. Isso sem falar no massacre aos “native americans”, sim eles, os índios, no processo de expansão do país para o Oeste.

A Casa Branca defende que a democracia é a melhor forma de combater os insurgentes e busca exportar o modelo democrático ocidental para regiões complicadas do mundo. Mas, quando foi conveniente, patrocinaram regimes ditatoriais e sanguinários na América Latina. E a Arábia Saudita, o Kuweit, o Paquistão? São o quê? Oásis de democracia no deserto autoritário? Pois é, são aliados de primeira hora do Tio Sam. E o que é democracia? É o direito do povo escolher livremente seus governantes ou o direito do povo escolher os governantes que mais convir a Washington? Até onde consta, a eleição do Hamas para chefiar o governo da Autoridade Palestina foi democrática, mas os EUA não gostaram do resultado e retiraram sua ajuda aos palestinos, como a criança dona da bola que, ao ver seu time goleado, coloca o brinquedo embaixo do braço e vai para casa emburrada.

Outra doutrina estado-unidense é a do livre-comércio. Argumentam que é uma forma de reduzir a pobreza e unificar os povos. Por exemplo, a representante comercial dos EUA, Susan Schwab, disse outro dia: Os Estados Unidos estão comprometidos com a retomada da Rodada Doha”. Mais recentemente ela completou: “Os Estados Unidos não darão o primeiro passo para retomar a Rodada Doha”. Isso tudo em meio a gigantescos subsídios aos produtos agrícolas, justamente aqueles que os países pobres mais precisam vender para reduzir a miséria.

Agora vem o meu favorito. Os EUA lutam contra a proliferação de armas nucleares no mundo. Ah tá, mas só para os países que não são aliados. Israel nega, mas vários especialistas juram que o Estado judeu tem a bomba. Vai chegar o dia em que Índia e Paquistão vão se pegar de tapa por causa da Caxemira e adivinhe só? Os dois têm a bomba.

Enquanto isso, o governo dos EUA prometem duras sanções contra a Coréia do Norte e contra o Irã. O primeiro já fez até teste com a bomba e usa uma filosofia de “não gostou pega eu, otário”. Já o segundo jura que só quer uns reatorezinhos para produzir energia.

Ao mesmo tempo, a Índia, que nem signatária do Tratado de Não-Proliferação Nuclear é, assinou recentemente um acordo para compartilhar tecnologia atômica com Washington.

Como eu disse lá em cima, é a incoerência, estúpido!

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: