Domínio Público


Aguarde um instante, sua visita é muito importante para nós by Eduardo Simões

Olá, obrigado por visitar o Domínio Público. Favor digitar seu nome completo na caixa de diálogo que aparecerá no canto superior esquerdo de seu vídeo. Agora, por favor, digite seu CPF na caixa que aparecerá no canto inferior direito de sua tela. Obrigado, agora aguarde uns instantes, em breve nosso post estará com você.

Enquanto aguarda, disponibilizamos o hit das esperas telefônicas para entretê-lo. Sua visita é muito importante para nós.

Chato né? Agora, imagine se depois disso tudo aparecesse uma pessoa e pedisse para você dizer novamente em viva voz tudo o que já foi obrigado a digitar apenas para ler esse humilde post. Aposto que as estatísticas mostrariam que 97,86 por cento das pessoas desistiram antes da terceira linha.

Mas imagine se você precisasse ler este post. Se da leitura dele dependesse sua comunicação com o mundo exterior ou, sei lá, sua conexão para fazer a máquina voltar a funcionar.

Parece loucura, mas é isso que acontece quando você tem problemas com a empresa de telefonia, a assistência técnica do celular, o banco, a concessionária do carro ou qualquer empresa que, por alguma razão que eu juro que ainda não entendi, coloca uma gravação para atender a uma “ligação que é muito importante para nós”.

E não é só isso!!! Passada a esquizofrenia do homem levando uma idéia com a máquina, você cai nas mãos, ou melhor, nos ouvidos, de um ser humano de carne e osso igual a você. O único problema é que ele foi treinado para ser tão ou mais inflexível que o robô com quem você conversara instantes antes. Não é a toa que o telemarketing é um dos setores de maior rotatividade de funcionários. Pudera, nem o mais acomodado dos humanos aceita perder a humanidade e ainda ser xingado, destratado por furiosos clientes que não vêem seus problemas solucionados.

E quando o cara te liga para vender alguma coisa? Começa com aquela história. “Devido ao ótimo relacionamento que o senhor tem com o seu banco.” Peraí, ótimo relacionamento para quem, cara pálida? Eu pago e você recebe? Ou então eu pego o meu dinheiro e coloco para você investir e você, apesar de ganhar dinheiro com isso, ainda me cobra uma taxa de administração?

De fato, é uma ótima relação (para o banco), mas eu juro por Deus e por tudo que há de mais sagrado que eu não preciso de outro cartão de crédito ou de um financiamento para um carro ou um apartamento que eu sequer pretendo comprar. Em que momento da história humana aquela máxima de “se eu quiser eu peço” se perdeu?

Também não tenho interesse em trocar meu plano de ligações de longa distância. Por quê? Ora, porque eu não faço ligações de longa distância!!! Não preciso também de um novo plano de celular ou de um cartão de fidelidade que me dará descontos nas “mais badaladas casas noturnas de Sampa”. Tem cartão para desconto de cerveja em boteco? Esse eu até toparia.

Eu odeio spams, mas vamos fazer um paralelo. Se o cara te manda um email indesejado, você apaga e ponto. Vai perder uns cinco minutos da sua vida e, para muitos, como diria Hans Moleman, “eu não faria nada com eles mesmo”.

Já se o cara te liga para oferecer uma coisa que você não quer e, mais que isso, não precisa ou nem mesmo pode pagar, se você encerrar o assunto em cinco minutos você é o monstro mal-educado e insensível que trata mal as pessoas que estão apenas tentando ganhar suas vidas honestamente. Não importa se o telefonema foi no almoço, no jantar ou na hora que o cara do horário de verão ia finalmente consumar o amor do elo perdido.

Anúncios

8 Comentários so far
Deixe um comentário

Não se preocupe, senhor. Vamos estar resolvendo seu problema o mais rápido possível…hahaha
Excelente, como sempre!
Gerson

Comentário por Gerson Freitas Jr.

Tô contigo e não abro no cartão de fidelidade do boteco (se bem que – que o Vinicius não nos leia – quem tem Ritorna e a adorável Vânia de plantão, não precisa de mais nada…).

Beijos, Portuguito.

Comentário por danielamoreira

[…] Acontece que, do outro lado, do ponto de vista da tecnologia, nossos amigos computadores não eliminaram apenas as máquinas de escrever. O fizeram com ainda mais eficácia com os empregos na indústria, nos bancos e até nas centrais de atendimento ao cliente. […]

Pingback por Educação para quê? « Domínio Público

Sensacional Lusa!!!!! hahahahah, chorei de rir!!!!

Comentário por Flavius Deliberalli

Estaremo encaminhando a sua reclamação para a área responsável, e em breve estaremos entrando em contato com o senhor. Favor anotar o número do protocolo de reclamação!
ahahahah! Muito chato isso!
E o 102? Que agora você liga e tem que conversar com uma gravação, é irritante!

Beijo!

Comentário por Pri

ADOREI A ENTREVISTA NA TELEVISÃO SOBRE ALUNOS QUE PESQUISAM A INTERNET SO PARA COPIAR E COLAR.TEMOS QUE ENSINA-LOS A ESTUDAR E VER QUE A INTERNET E ALGO DIVINO PARA APRENDERMOS AINDA MAIS.

Comentário por LUCIANE

MEU COMENTARIO SERA PARA ESTUDANTES QUE SO PROCURAM A INTERNET PARA COPIAR COLAR E NÃO ESTUDAR.VALORIZEM O QUE DEUS NOS DEUS ESTA CAPACIDADE DE PODERMOS LER SEM ESTAR CORRENDO ATRAS DE LIVROS GENTE.

Comentário por LUCIANE

[…] Acontece que, do outro lado, do ponto de vista da tecnologia, nossos amigos computadores não eliminaram apenas as máquinas de escrever. O fizeram com ainda mais eficácia com os empregos na indústria, nos bancos e até nas centrais de atendimento ao cliente. […]

Pingback por Domínio Público




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: