Domínio Público


Probabilidades: Por uma nova hipocrisia by vinacherobino
15 janeiro, 2007, 7:09 pm
Filed under: internet, mundo corporativo, sociedade, Vinícius Cherobino

O hipócrita é meu vizinho. E isso é válido para qualquer pessoa, incluindo o seu vizinho. E vale baia, veículo, máquina, carteira, residência, o que for. Nada mais correto, penso, o hipócrita é o meu vizinho e não se fala mais nisso.

Mas não quero falar de hipocrisia na minha segunda-feira tradicional. Ou, por outra, quero falar de hipocrisia, mas da hipocrisia farei um trampolim para chegar nas probabilidades. Mas o que quero dizer com probabilidades?

Vivemos numa pirâmide, social, econômica e política. Com uma base tremendamente larga, larguíssima, e um pico assustadoramente fino, finíssimo. Em qualquer um desses três ângulos em que olhares, a chance maior é de que estejas mais para a parte de baixo da pirâmide do que na de cima. Evidentemente, tem mais gente na parte debaixo e a tendência é que as pessoas da parte de baixo precisem se preocupar e se coçar -lendo- para subir ou para não descer.

E isso é coisa linda. Imagino quem és e te coloco, provavelmente, no lugar que tu pertences. E toda a nossa relação está baseada nisso, nessa construção de iguais, de gente que está na pirâmide, mais encima do que a grande maioria, mas verticalmente embaixo dos que defecam lá do alto, da ponta da pirâmide.

Mas nem sempre foi assim. Já tive momentos em que não soube qual era a minha posição na pirâmide, em que pensei que o céu era o limite, em que imaginei a minha vida como uma sucessão de esforços -meus- e com resultados evidentemente relacionados com esses tais esforços. E que tudo o que importava era a pessoa que eu era, a forma pela qual eu me relacionava, a maneira que entendia como toda essa história de pirâmide é uma construção externa que nada tem de intrínseco e nem de preso à pessoas.

Demorei para entender que, na verdade, não é lá bem assim.

Por isso, o mais provável é que eu termine os meus dias na frente de algum balcão, docemente apoiado sobre meus cotovelos, explorando alguns imberbes chineses que -até lá- já farão parte da paisagem urbana de São Paulo. Probabilidade de 78% nos próximos 20 anos.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: