Domínio Público


Por um mundo menos binário by Daniela Moreira
8 fevereiro, 2007, 3:21 pm
Filed under: Daniela Moreira, tecnologia

Um belo dia inventaram a máquina do tempo. Eu embarquei receosa, com medo de tanta modernidade. Comecei a ver os rostos. A principio um, daquele que me convidou a entrar. Depois outro e mais outro. E mais outro. Aquela menina da escola, aquela colega da rua, aquele primo – quanto tempo!

No princípio, alegria. Tanta gente! Todo mundo! E eu aqui, recuperando em um clique tantos que se foram, há tanto tempo, que no meio da rotina, do dia a dia, do farol, do transito, do trabalho e da escola, nem existem mais. Um recado, uma promessa: este ano a gente se vê. Mas fica tudo na tela, é tudo bit.

Vejo as caras, uma a uma, lado a lado e já não sorrio, como no começo. Tenho saudades. Não aquelas saudades alegres, sorridentes. Saudades tristes, do que já não é e nunca mais será. Do que só existe na tela. Queria não ser tão triste e lembrar sem tantas saudades – afinal, naquele tempo eu também era triste, eu lembro muito bem. Por que as saudades então? Por que esse aperto, essa coisa? Afinal, é só zero e um, zero e um, zero e um.

Fulano deixou um recado. De longe. De bits. Queria um abraço, Fulano. Queria te ver de perto, embora a foto do seu perfil não esteja das piores. Mas que saudades daquela tarde na praia, daquele violão, daquele livro, daquele filme que a gente viu… Que saudades daquele dia que você chorou no meu ombro e eu te disse que tudo ia ficar bem. Ficou. Olha eu aqui, você aí. E tantos bits.

Dizem que alguns se reencontram, na máquina do tempo. Eu me perco. Me perco em saudades e nostalgia, em fotos, perfis e recados. De tanta tristeza, jurei que não punha mais os pés lá dentro. Mas é mentira. Às vezes embarco, clandestina. Um clique, dois cliques. E lá vêm elas. As saudades sem remédio de tudo que já foi.

Não. Melhor sair, fechar as janelas. Quem é triste não pode vagar por aí desse jeito, à toa. Corre o risco de se perder. Não, fecha as janelas. Fecha as janelas e vai colecionar novos rostos de carne, de osso. O resto é só saudades. E bits.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: