Domínio Público


Eu odeio o caminhão de morangos by Eduardo Simões
1 agosto, 2007, 1:22 pm
Filed under: caminhão de morangos, comportamento, dia-a-dia, Eduardo Simões, saco cheio

Dez horas da manhã de uma terça. Quem acorda esse horário só pode ser vagabundo. Só pode. A não ser que você trabalhe numa porcaria de horário e tenha chegado em casa já na alta madrugada.

“O caminhão de morangos está na sua rua. Venha aproveitar. Há outras pessoas esperando.” Quem diabos se importa? Vá para o inferno ver se lá alguém se interessa pelos seus morangos.

Eu odeio o caminhão de morangos com todas as minhas forças. Sei que o cara está apenas tentando conseguir um troco para sobreviver, que provavelmente deve ter mulher e filhos para sustentar, mas é mais forte –muito mais forte– do que eu. Além do mais, eu não odeio o cara do caminhão de morangos. Eu nutro um profundo ódio pela instituição “caminhão de morangos”.

Primeiro que eu sequer gosto de morango. Depois que, além de barulhento, o caminhão de morangos é arrogante, em que pese o risco que sei que estou correndo ao atribuir emoções ou sentimentos humanos a uma coisa inanimada como um caminhão de morangos. Espero que enfermeiros munidos de camisas-de-força não interrompam a elaboração desse texto no meio.

Mas ele (o caminhão) é, de fato, arrogante. Ele acredita que sua presença é uma luz na vida das pessoas, como se fosse um messias. “Eu sou seu Deus, o caminhão de morangos. Venha já ouvir a voz da salvação que eu tenho que pregar em outras ruas.”

Juro que não poderia me importar menos onde está o caminhão de morangos, desde que seja bem longe da minha casa. Mas não, ele insiste. “O caminhão de morangos está na sua rua, venha aproveitar. Outras pessoas estão esperando.” Ora, então vá atendê-las e me deixe em paz.

Se eu fosse um cara violento ou fundamentalista, proporia uma jihad contra os caminhões de morangos. Criaria caminhões-de-morango-bombas para destruir a credibilidade da instituição “caminhão de morangos”.

Prefiria muito mais o caminhão de pamonhas que, além de vender um produto muito mais gostoso, não era tão arrogante quanto o caminhão de morangos. Ele só dizia “Pamonhas, pamonhas, pamonhas. Pamonhas fresquinhas. Venha experimentar essa delícia.” Não uma mensagem como “Hoje é o seu dia de sorte. O caminhão de morangos está na sua rua. Aproveite esse fato espetacular na sua vidinha pacata, tediosa e inútil e venha comprar logo, afinal eu não tenho o dia todo e existem várias outras pessoas muito mais interessantes que você querendo os morangos.”

Não sei se o leitor conseguiu entender a minha bronca. Mas o caminhão de morangos se daria bem, sei lá, na Argentina. Poderíamos mudar aquela piada e dizer que o melhor negócio do mundo é comprar o caminhão de morangos pelo que ele realmente vale e vendê-lo, na seqüência, pelo que ele acha que vale.

De todo modo, o resumo da ópera é esse. Eu odeio o caminhão de morango, mas eu sou normal. Há pessoas que odeiam o criado-mudo no qual topam com a canela todo dia ao acordar. Há outras que odeiam aquele poste maldito que insistiu em entrar no caminho do seu carro quando você dava marcha-ré. Eu também odeio uma coisa. O caminhão de morangos e tudo que ele representa: a arrogância moranguista.

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Grande Lusa! Belo texto (em que pese minha simpatia pelos inofensivos caminhões de morango).

Comentário por Gerson Freitas Jr.

Caminhão do Morango de Atibaia. Como é que pode ninguém se manifestar?! O folgado para em fila dupla atrapalhando o transito e fica o dia inteiro produzindo uma barulheira infernal que tira a concentração de qualquer cidadão de bem que quer trabalhar em paz…

Comentário por Decio K Setti




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: